SÃO MIGUEL DO GOSTOSO

O Povoado foi fundado oficialmente em 29 de setembro de 1884, exatamente, no dia dedicado a São Miguel pelo missionário frei João do Amor Divino. Nesse dia, segundo informações de moradores mais antigos da localidade, o missionário fincou na praia hoje denominada Maceió, um cruzeiro com o objetivo de marcar a data. Inicialmente o local do cruzeiro foi usado de forma improvisada para a celebração de missas, de batizados e de casamentos e posteriormente passou a ser utilizado como cemitério.
São Miguel do Gostoso é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, localizado na Microrregião do Litoral Nordeste, Mesorregião do Leste Potiguar e Polo Costa das Dunas. Segundo o IBGE em 2008, detinha uma população estimada em 9.093 habitantes. O antigo nome do município era São Miguel de Touros. Está localizado a 102 quilômetros da capital do estado, Natal.

ORIGEM DO NOME GOSTOSO

Conforme tradução oral do povo, transmitida de geração em geração, havia um senhor morador do lugarejo, de nome Manoel, que recebia em sua residência as pessoas que aqui apareciam. Como era de costume na época, Manoel, reunia as pessoas junto a um frondoso cajueiro, para contarem seus “causos”, anedotas e histórias de vida.
Seu Manoel era dono de um humor fora do comum, o tipo de pessoa que, após contar seus “causos” era quem dava a risada maior e por isso começou a ser chamado de Manoel Gostoso, Seu Gostoso… e como até aquela época o lugarejo não tinha nome, sem muito esforço, o lugar começou a ser chamado de “Gostoso”.
Segundo o relato do Sr. Cícero Carneiro, muitos anos depois do povoado se chamar Gostoso, o Sr. Miguel Felix Martins, morador, encontrava-se enfermo e fez uma promessa a São Miguel Arcanjo que, se ficasse bom, construiria uma capela e colocaria nela a imagem de São Miguel. O pedido foi atendido e seu Miguel recuperou-se, então a capela foi construída e a imagem foi colocada no seu devido lugar, no altar. O Santo, então, foi aceito com padroeiro da cidade.
Com o passar do tempo, a população, sem medo de cometer sacrilégio, juntou o nome “São Miguel” a “Gostoso”. E foi assim que o lugarejo ficou conhecido como São Miguel do Gostoso.
Pela Lei nº 6.452, de 16 de julho de 1993, São Miguel do Gostoso conquistou sua emancipação política desmembrado de Touros e elevado a condição de município do Rio Grande do Norte com o nome de São Miguel de Touros. Por força de plebiscito alguns anos após, o município voltou a denominação de São Miguel do Gostoso, oficialmente.